Trimagem de Um Parapente

Mantendo o Parapente com o Formato Planejado pela Fábrica


Todo parapente é planejado pelo designer (projetista) da fábrica com um determinado formato. Esse formato inclui a espessura do aerofólio, a curvatura do aerofólio e a pressão interna distribuída pelo interior do aerofólio. Todas essas características do formato são previstas pelos perfis do aerofólio, pelas tiras de fechamento das células (tecido), pelo comprimento das linhas e pelo posicionamento das ancoragens das linhas no aerofólio, que distribuem a carga suportada pelo aerofólio e auxiliam na formação efetiva do shape.

Bom, é claro que todo o conjunto se mantém num determinado formato principalmente com base nas medidas das linhas de suspensão que prendem o piloto ao aerofólio.

As linhas são distribuídas em posições planejadas pelo aerofólio, e são calculadas em comprimento e espessura para darem o formato final ao shape e se manterem da forma originalmente planejada pelo máximo tempo possível.


Existem diversos materiais a partir dos quais as linhas são produzidas: kevlar, aramid, dyneema, polyester e vectran, entre outras. Cada uma delas possui pontos fortes e pontos fracos, mas todos os fabricantes buscam materiais que possam atender às especificações dos projetistas, manter o formato estável e durem com poucas deformações.


De qualquer forma, com o tempo de uso (carga/tração) e exposição ao sol e calor as linhas acabam sofrendo os impactos e se deformam. As linhas das galerias A e B tentem a alongar e as da galeria C tendem a encurtar. Adicionalmente, quando o piloto tem o vício de enroscar para um só lado, essa deformação ocorre de forma assimétrica entre os lados e galerias.


O interessante sobre a trimagem de um parapente é que, quando o piloto compra seu parapente zero km, novinho, ele não chega no seu formato ideal ainda. São necessárias aproximadamente 10h de voo para que o parapente chegue finalmente ao seu ajuste ideal e, após aproximadamente 20h, alguns fabricantes recomendam um check de linhas para verificar trimagem e simetria.

Os centros de manutenção de parapente pelo Brasil estão todos aptos a auxiliar o piloto nesse plano de manutenção e fazer os ajustes necessários para devolver a seu parapente o seu formato ideal planejado. Muitos pilotos, muitos mesmo, voam seus parapente por anos sem sequer experimentarem o que ele realmente foi desenhado para entregar. Os parapentes ficam lentos, tendem para algum lado, perdem eficiência em transições etc.


Tá voando seu parapente a cerca de 1 ano e nunca mandou para a revisão? Comprou sua vela seminova e nunca mandou para a revisão? Você não sabe o quanto pode estar perdendo de eficiência do seu parapente... e talvez até de segurança.


Às vezes vocês leêm postagens minhas falando de ajuste de trimagem de algum parapente meu e é importante explicar o seguinte: Tenho conhecimento para esta operação e sei bem o que espero como resultado. NÃO FAÇA EXPERIÊNCIAS!


Cada parapente acaba tendo um projeto que funciona bem com uma determinada carga alar e nem tão bem abaixo ou acima desta carga ideal. No meu caso, especificamente, voo um parapente muito leve para hike and fly (3.7kg) e optei por pegar uma vela com tamanho um pouco maior (24m2 de 85kg a 105kg e decolo com 92kg). Esse meu parapente funciona muito bem com próximo de 102kg de carga de decolagem. O que estou fazendo então é modificando a trimagem do parapente para que ele me entregue o handling e performance deste 102kg de carga decolando com os 92kg que estou configurado para o hike and fly.


Bom, fique ligado e use os centros de manutenção para conferir a trimagem de seu parapente. Você vai ver que é um investimento que vale cada centavo.


Bons e longos voos a todos,


CB



XC Selva.png

Aqui no

Compartilho novidades, informações e minhas aventuras pelo mundo do PARAPENTE.

FAÇA PARTE!

  • Twitter
  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2020 by goXCb

Criado por atletadeaventura

|

WANDERLEI G. S. JÚNIOR

006.906.286-25

GOV VALADARES-MG - BRA

|

|